MITOS E VERDADES SOBRE O PEELING

O peeling além de ser um dos procedimentos mais procurados no Brasil é um tratamento não invasivo. Promovendo a renovação das células através da descamação é eficaz para rugas, manchas, marcas de expressão, cicatrizes de acne e controle de oleosidade. 

O peeling pode ser feito de duas maneiras, o físico e o químico. O peeling físico se dá por meio de agentes que induzem a descamação mecânica. Já o peeling químico é feito com a aplicação de agentes químicos, como os ácidos que removem as camadas superficiais da pele, para que depois ela se regenere com uma aparência melhor. 

TIPOS DE PEELING 

Existem duas formas de classificar os peelings: conforme a profundidade e o  método pelo qual é realizado.

  • Peeling Superficial: O procedimento compreende o uso de ácidos e também uso aparelhos, como o ultrassom estético , jatos de cloridróxido de alumínio, ponteiras especiais com propriedades esfoliantes suaves ou de controle de potência e profundidade.

O objetivo desse peeling é retirar a camada mais superficial da pele com discreta ou nenhuma descamação visível, atuando apenas na camada córnea e estimulando apenas a formação do colágeno na pele.

  • Peeling Médio: O objetivo desse peeling é destruir e esfoliar a epiderme quase que totalmente, e tem como indicação a atenuação das rugas finas e médias e alguns tipos de manchas da pele mais superficiais e tem a capacidade de renovar a camada externa da pele, estimulando também a formação do colágeno.
  • Peeling Profundo: Também são utilizados ácidos ou aparelhos para esse procedimento, um dos recursos mais famosos é o peeling de fenol. Ele é muito complexo na preparação da pele pré-procedimento e o próprio procedimento que requer muitas vezes sedação, já que é feita uma ferida até uma parte da derme.

MITOS E VERDADES SOBRE O PEELING

Por existirem vários tipos de peeling, e como a maioria dos procedimentos estão sempre rodeados de mitos, vamos esclarecer algumas dúvidas que rodeiam esse tratamento.  

1 – O peeling só pode ser feito no rosto

Mito. O peeling pode ser aplicado em outras áreas do corpo também. Pacientes com manchas nas costas, no colo podem se beneficiar desse tratamento.

2 – O peeling ajuda a suavizar rugas e a clarear manchas na pele  

Verdade. Além de melhorar a aparência de peles com acne e oleosas, também pode ser um tratamento utilizado para aliviar as rugas, linhas de expressão. 

3 – Grávidas não podem fazer peeling

Verdade. Não é aconselhável fazer esse procedimento durante a gestação por não se saber os riscos que podem ser causados nesse caso. 

4 – Quem tem pele negra não pode fazer o peeling

Mito. Quem tem pele negra pode sim fazer o peeling, mas a concentração e o tipo de ácidos devem ser avaliados de acordo com o tom da pele.

5 – O peeling traz riscos a pele 

Verdade. Se aplicado de maneira errada e com um profissional não qualificado, pode vir a trazer sérias complicações. Por isso o peeling deve ser feito por um dermatologista.

6 – Se não for sair de casa não preciso aplicar o protetor solar depois do peeling

Mito. O uso de filtro solar de alto FPS é recomendado a cada 4 horas, diariamente. Após o peeling é obrigatório essa recomendação mesmo em casa mesmo em casa, dias nublados e chuvosos.

7. No outono ou no inverno é melhor para se fazer este tipo de procedimento

Verdade. O peeling renova a pele por meio da remoção de camadas superficiais, deixando-a mais sensível. Como o peeling pode causar inicialmente irritação, inchaço e vermelhidão, deve-se evitar a exposição ao sol, sendo assim, estas estações do ano, por terem baixa incidência de Raios UVA e UVB, são as mais favoráveis para uma melhor recuperação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *